9 de abr de 2013

Fibromialgia: Meditação Contra a Dor

fonte: Internet
Entre os inúmeros benefícios que a prática da meditação traz, cada vez mais comprovados cientificamente, está incluído o aumento na tolerância à dor.

Existem casos comprovados de grandes praticantes que conseguem ir ao dentista sem precisar de anestesia, por exemplo. Como isso acontece? 

Não espere que a meditação vá lhe deixar anestesiado, sem conseguir sentir nada que ocorre com o seu corpo. Na verdade o incômodo da dor estará presente sempre que você prestar atenção nele. O segredo é exatamente esse, a prática da meditação permite que você não preste tanta atenção na dor, desta forma ela não se transforma em desespero e você esquece que está sentindo ela mais rápido.

fonte: Internet
O que é esse tal desespero que deve ser evitado? O melhor exemplo para explicar é quando cortamos o dedo com papel. O ferimento é minúsculo, porém se ficarmos reparando muito nele a dor vai se tornando insuportável. Todas as outras dores seguem a mesma lógica.

Uma dica para quem não sabe como praticar meditação é a seguinte: sente em um local e posição confortáveis, acalme-se e respire normalmente. Preste atenção na sua respiração. Cada vez que se distrair largue os pensamentos pela metade e volte a prestar atenção somente na respiração. Fique nesse estado por 15 minutos, inicialmente. Com o tempo vá aumentando, ou fazendo várias práticas de 15 minutos com intervalos.

Claro que é melhor praticar enquanto ainda não se está sentindo muita dor. Entenda essa prática como uma musculação mental, que vai tornar sua mente mais resistente para quando for necessário.

(Gustavo Rocha Dias é praticante de meditação no CEBB (link) e também escreve para o blog Inovação Diária (link) sobre idéias práticas para usar no dia-a-dia.) 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
©Tecnologia do Blogger.



Blog Ideias Boas, Boas Ideias - 2013. Todos os direitos reservados.
imagem-logo